Vida no Reino Unido

Músicas que falam de Londres

Baker Street vai além de Sherlock Holmes e Londres vai muito além do Big Ben. Por exemplo, separei pra ti alguns lugares de Londres que foram imortalizados em músicas.

Saiba mais sobre meu passeio do rock britânico aqui.

1. Lilly Allen – LDN

O título é LDN que significa London. A letra é bem irônica contando que a melodia é bem feliz e tudo. Mas mostra a Londres real, onde nem tudo o que a gente vê na TV e em filmes, aquela perfeição toda é real. Um baque né?

Num dos clipes (não este de cima) ela pega uma bike e passeia por toda a cidade.

2. Duffy – Warwick Avenue

Warwick Avenue é uma estação da linha marrom, a Bakerloo Line. No clipe acima a gente vê que ela não está de metrô, como ela prometeu na música, mas sim num táxi. Ela conta que ela estava indo pra um lugar e desceu por engano em Warwick Avenue. Num outro dia, compondo, ela lembrou disso e boom! A música mais famosa dela.

3. Mumford & Sons – Holland Road

Já sabe que eu sou fã de Mumford & Sons né?

O que se suspeita do significado desta música é que o Marcus, líder dos Mumfords, tinha um relacionamento com a Laura Marling e quando ela dava entrevista na gravadora (a Universal Music) ela deixava ele (e todo o resto da banda da época) de escanteio. Lendo a letra com esta interpretação dá pra acreditar nisso sim.

4. The Kinks – Denmark Street

A gente passa pela Denmark Street no meu passeio do rock britânico e pra mim é um dos grandes highlights do passeio. Até falei mais da rua aqui. Um pouco da importância da rua está nesta música do The Kinks, falando sobre como era o dia a dia dali e da indústria fotográfica na década de 60. Outro clássico do The Kinks é Waterloo Sunset, falando do pôr do sol da Waterloo Bridge que, sem dúvidas, é o mais bonito de Londres.

5. LV / Routes – Northern Line

Depois de descobrir esta música tive que incluir nesta lista. Fala um pouco de algumas das estações do metrô de Londres com um ritmo que tu vai lembrar, infelizmente, por algumas horas. Se hoje for sexta já sabe: coloca o volume no máximo pra ouvir esta música. Se não for sexta dê graças a Deus.

6. Gerry Rafferty – Baker Street

Quando eu falo que este é o solo de sax mais famoso do mundo, acho que não estou exagerando né? É aquele tipo de música que a gente conhece mas nem sabe de onde. Eu, pelo menos, não fazia ideia do nome deste cidadão. Mas mostra que a Baker Street não se limita a Sherlock Holmes. O Gerry falou que compôs Baker Street quando estava ficando uns dias na casa de um amigo que ficava pertinho de Baker Street. Não é com todo nome que isso funciona né? Imagina uma música chamada “Rua Júlio de Castilhos”. Não rola né?

7. The Beatles – A Day in the Life

Em A Day in the Life os Beatles citam o Royal Albert Hall e olha… Acho que eles não imaginavam que ia terminar em confusão. Pra poder rimar, em um dos trechos a letra diz “agora a gente sabe quantos buracos tem o Albert Hall” o que deixou o Albertão puto da vida e até baniram a música no Hall. O que não durou muito, claro.

8. Fergie – London Bridge

Confusão clássica. Ao invés de London Bridge, era pra ser Tower Bridge, mas claro que não tem o mesmo impacto né Fergie? Até se pesquisar no Google por London Bridge ele vai te dar fotos da Tower Bridge. OK que “London Bridge” pode ser a ponte de Londres ou uma ponte de Londres. Neste segundo caso a Tower Bridge se encaixa. Mas enfim… Tão confuso quanto a estação Abbey Road.

9. The Clash – London Calling

Isso faz alusão ao início dos comunicados/plantão da BBC para as colônias durante a Segunda Guerra Mundial que sempre começavam com “this is London calling”. Provavelmente alguma coisa muito ruim teria acontecido. E é este sentimento de “putz, lá vem bomba!” que o The Clash quis reproduzir na música.

Sabe de algum outro lugar? Me conta nos comentários! Que tal um post com locais onde vídeos de música foram gravados? Sabe de algum?

Veja mais:

Planeje sua viagem com os parceiros que eu confio e uso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *