cabine telefônica vermelha famosa de Londres, com uma parada de ônibus do lado

Falo aqui com a maioria dos brasileiros: entendo que pra gente que não tem metrô esse negócio pode ser assustador. Mas é só porque é algo diferente. Andar no metrô e ônibus de Londres é fácil, prático e barato.

O metrô de Londres é o mais antigo do mundo. Em 10 de janeiro de 1863 foi feita a primeira viagem de Paddington a Farringdon. De lá pra cá ele só modernizou, muita coisa ainda está sendo renovada, pra cada vez ficar mais fácil.

Afinal, como funciona?

Aplicativos

  • Google Maps: Ele tem todas as estações no mapa
  • CityMapper: Este é o melhor dos melhores. Ele considera todos os meios de transporte possíveis: metrô, trem, overground, ônibus, Uber, Kapten (RAFMAC15), bicicleta, barco, etc.

Recomendo que tenha um Oyster Card, ou se for ficar pouco tempo que use teu cartão com a tecnologia contactless. Neste post explico melhor sobre o cartão.

Metrô

Depois de calcular tua rota, seja olhando num mapa ou vendo no aplicativo, dirija-se à primeira estação. Dentro dela as placas informam onde estão as plataformas de cada linha. No caso de Leicester Square pra Camden Town, por exemplo, vai ter na estação de Leicester Square placas pra Piccadilly Line (azul escura) e Northern Line (preta).

As cores não estão no mapa só pra deixar ele mais bonitinho. Nas estações, as placas que levam até a linha azul, por exemplo, tem uma tarja azul sob o nome dela ou da estação. Assim fica fácil se localizar. Preste atenção nas cores.

Siga elas e a indicação da linha que precisa.

Vai chegar um momento que precisa decidir qual o sentido do metrô. Sabemos bem as opções né?

  • Norte (Northbound)
  • Sul (Southbound)
  • Leste (Eastbound)
  • Oeste (Westbound)

Não precisa se preocupar com os nomes se não quiser. Basta conferir nas placas. Por exemplo, um dos lados está Southbound e do outro Northbound. Confira em qual das duas está a estação desejada (no exemplo acima, Northbound). Se a estação não está listada na placa é porque não é por aquele caminho. Olhe a outra que provavelmente estará lá. Se não achar, pergunte a alguém.

Continue seguindo as placas até chegar na plataforma e se certificar novamente se está no lugar certo. Como fazer isso?

Na própria plataforma tem uma lista de quais as próximas estações aquele trem que passa ali para. Se não achar a tua, é porque está na plataforma errada. Não tem exceções ou “só se”. Se ela tá lá, tá tudo certo.

Só mais uma coisa pra notar

Dependendo da plataforma que for pegar, note que ali passam duas linhas. É o caso de Gloucester Road, por exemplo, que tem a Central Line e District Line na mesma plataforma. Na maioria dos casos isso não muda nada no planejamento. Mas às vezes sim.

Por exemplo, se precisar ir de Embankment até High Street Kensington, tanto a District Line quanto a Circle Line passam nas duas estações. Mas acompanhando a linha no mapa dá pra notar que apenas a Circle Line vai direto até High Street Kensington. Se for com a District Line terá que ser via Earl’s Court, e neste caso fazendo uma troca de trem.

Outro exemplo é no caso da Northern Line (a preta). Observe no mapa que ela se divide em duas. Isso muitas vezes não influencia em nada pra quem está na cidade a turismo. Mas se quiseres ir, por exemplo, pra Hampstead, precisa saber qual dos “braços” da Northern Line pegar. Note que na plataforma tem um painel dizendo o destino final do próximo trem. Com base nisso veja no mapa onde cada um deles termina e pra qual sentido precisa pegar.

Troca de trem (baldeação)

Mesmo esquema acima. Quando sair do vagão na estação que precisa fazer a baldeação siga as indicações pra linha que precisa pegar nesta “conexão”, como se tivesse recém entrado na estação.

E se eu errar?

Se programa pra chegar bem antes nos lugares, dando margem a estes erros. Mas não tem como fazer um erro irreversível, sabe? Se se perder é só se achar no mapa, ver como voltar, pedir ajuda pra alguém mesmo que apontando no mapa.

Fica tranquilo. 😉

Ônibus

No caso do ônibus recomendo usar um aplicativo, como o CityMapper que falei antes.

Veja os seguintes pontos no aplicativo:

  • Onde pegar o ônibus (qual a letra de identificação da parada)
  • Qual o número do ônibus
  • Quantas paradas e onde descer

Onde pegar: essencial, claro. Mas esta letra de identificação em cima da parada que faz toda diferença. Se no app diz pra ir até a parada “R”, pegando o ônibus nela não tem erro! O sentido já é o correto, só precisa pegar o número certo agora.

Qual o número da linha do ônibus: também é importante né. Se pegar qualquer um não funciona. Na maioria das paradas de ônibus tem um mini-mapa com a rota do ônibus mostrando as principais paradas que ele tem no caminho. Mas não te preocupa com isso. Se o app te disse pra pegar o 15 ou o 11, por exemplo, pegando qualquer um deles tá sussa.

Quantas paradas e onde descer: se estiver usando o CityMapper é ainda mais fácil porque pode clicar em GO/IR e ele vai começar a vibrar quando for a tua parada. O importante de saber é que, como o metrô, elas tem nome. Então tem a voz da gravação do ônibus que vai anunciando toda parada e também um painel dentro do ônibus onde ela aparece por escrito. Quando a tua for anunciada é só pressionar a campainha e descer (não precisa validar o ticket na saída, só na entrada).

Fácil né?

Viu só? Tri fácil!

Mas se quiser mais dicas de como usar o metrô, tenho algumas importantes e essenciais aqui e aqui.

Tem alguma dica extra ou pergunta? Manda ver aqui nos comentários.

Planeje sua viagem com os parceiros que eu confio e uso:

Aeee tu é o primeiro! Deixa um comentário?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Excelência TripAdvisor
Pesquise seu hotel
Booking.com
Novidades por e-mail
* indicates required
MEUS PARCEIROS