Como um gaudério que se preze eu deveria estar era gineteando, claro. Mas em Londres o esporte é outro: pedalar. Na verdade tá mais enquadrado na categoria “meio de transporte”. As ciclovias estão por toda parte, as estações de bicicletas pra alugar também, e hoje este é o meu meio de transporte mais usado em Londres.

As bicicletas do Santander são apelidadas pelos londrinos de Boris Bikes (o prefeito que implementou o sistema). Foram mais de £ 25,000 investidos pra poder proporcionar o serviço aos londrinos e turistas. A média é de uma estação a cada 400 metros.

Se tu estiver buscando um passeio de bicicleta em Londres eu recomendo dar uma olhada aqui.

O esquema mudou em Setembro de 2022 e agora ao invés de ter um passe de 24 horas, o valor é cobrado a cada meia hora.

Custa £ 1.65 para a primeira meia hora, e mais £ 1.65 a cada período extra de meia hora.

Ou seja, se passar dois minutos (32 minutos), vai acabar pagando por dois períodos (£ 1.65 x 2 = £ 3.30).

Se o teu plano for usar bastante, ou for ficar um tempo extra na cidade, considere uma assinatura mensal que custa £ 20 e pode usar quantas vezes quiser (cada viagem tem que ter no máximo uma hora – mas já pode pegar outra bike na sequência, se precisar).

(Foto site: Cycling Weekly)

Retirando a bicicleta

O código é válido por 10 minutos pra uso apenas nas bicicletas do terminal que fez a operação. Digite o código no painel do lado esquerdo. Se a luz vermelha estiver acesa é porque a bicicleta está com problema e não pode ser retirada.

Ao digitar o código vai piscar uma luz laranja e depois acender a verde. Puxe a bicicleta e coloque o código fora – ele foi utilizado e já não vale mais.

Agora sim, tem 30 minutos pra devolver esta bicicleta em qualquer outra estação da cidade. “Mas Rafa que saco! Por que devolver a cada meia hora?” Porque imagina só, eu poderia ir lá, pegar uma bicicleta e passar o dia todo com ela. Assim é garantido que todo mundo tem que devolver ela em meia hora pra outras pessoas poderem usar. Até é bom porque não tem a responsabilidade de ficar cuidando dela, ficar com medo de roubar, estas coisas.

Importante: nada impede de colocar a bicicleta de volta numa outra estação, esperar dois minutos, e retirar ela de novo.

Se quiser, pode baixar o app do Santander Cycles, cadastrar o cartão e receber o código pelo app. Recomendo muito isso pela facilidade.

Estação lotada

Dependendo do lugar e horário isso pode acontecer, de não ter espaço pra devolver a bicicleta na estação desejada. Mas tudo bem, faça o seguinte:

Vá até o terminal e lá vai ter uma opção dizendo “no docking points free“. Ele só vai estar disponível se realmente a estação estiver lotada. Selecionando esta opção ele vai pedir o teu cartão pra poder identificar a tua licença. Assim que identificar o sistema vai aplicar 15 minutos extras na tua jornada pra achar uma outra estação.

Aí observe no mapa ao lado do terminal onde tem outras estações nas proximidades, ou ainda melhor: olhe no aplicativo do Santander Cycles ou do Citymapper onde tem lugares disponíveis. Isso é ótimo de se ter no celular.

A bicicleta estragou

Acontece. Devolva ela numa estação e, assim que devolver, aperte no botão vermelho, com o desenho de uma chave logo acima do painel com os números.

E se eu não devolver em meia hora?

Eles só vão cobrar £ 1.65 extras a cada meia hora finalizada. Então pra evitar esta cobrança e deixar tua jornada/passeio mais cara que uma viagem de black cab faz isso, de devolver e retirar a cada meia hora.

Algumas vantagens do esquema de aluguel de bicicletas em Londres:

– O custo é muito baixo
– Não prejudica o meio ambiente
– Tu conhece a cidade de uma outra perspectiva
– Tu pratica uma atividade física enquanto passeia
– Não precisa de cadeados ou afins, pois tu deixa a bike na estação e depois retira em outra
– Nas proximidades dos pontos turísticos é ainda mais fácil localizar as estações
– As estações estão, no máximo, há 400 metros uma da outra
– O serviço funciona 24 horas por dia
– Os motoristas respeitam os ciclistas
– Pode comer sem culpa depois porque já fez a atividade física do dia.

Taí uma alternativa saudável, prazerosa e a favor de um mundo sustentável. Divirta-se!

Planeja tua viagem com os parceiros que eu mesmo uso:

2 comentários! Deixa mais um?

  1. Excelente descrição! Com esse ótimo sistema, ainda recomenda fazer o oyster pra se locomover pela cidade, ou só as bikes já tá de bom tamanho?

    • Oi Tiago!
      Vai depender muito de ti. Eu uso apenas a bicicleta porque gosto muito de pedalar e não me importo em fazer grandes distâncias, mas pode ser que prefira usar o Oyster pra cobrir os trechos mais longos (Notting Hill ao Borough Market por exemplo).
      Usa o Oyster na modalidade Pay As You Go se for o caso. 😉
      Valeu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Newsletter do Guri

* indicates required
Booking.com