Guri no Mundo,  Itália

Guri em Acireale, Sicília

A viagem de Taormina até Acireale foi uma delícia. Optamos por pegar ônibus ao invés de trem e em 1h30 de viagem o motorista atendeu seis ligações, respondeu ao menos a cinco mensagens do Whatsapp, cantou músicas, cantou mulheres, dançou, aplaudiu, parou pra comprar cigarro, bestemou e fumou. Ah, e às vezes ele dirigia também. Se tivesse uma flauta perto dele ele teria tocado, aposto! Mas deixo pra contar mais sobre num outro post.

Chegada em Acireale e fiquei impressionado com o Ibis Style Hotel. Hotel muuuuito moderno (mesmo!). Inclusive aposentaram a plaquinha de “não perturbe” e agora é só apertar um botão pra não ser incomodado. O serviço nota 10, os chás e cafés são um mimo a mais e o design limpo e bonito do hotel todo deixa tudo mais aconchegante. O problema – padrão Ibis – é a localização. Mas táxi é barato e € 10 são suficientes pra ir até o centro.
O centro este que resume tudo o que tem pra ver na cidade, inclusive. O mapa da cidade – que decidi colecionar agora – é pequeno e mostra claramente que tudo se conhece em poucos minutos de caminhada. Literalmente. Duas horas foram suficientes pra conhecer tudo, inclusive parando pra entrar nas Igrejas pelo caminho.

Igrejas pelo caminho? Ah, é verdade, ainda estamos na Itália. Num raio de cerca de 200 metros chega a ter quatro Igrejas em Acireale! Por fora achei mais bonita a Basílica de São Pedro e São Paulo – que estava começando o serviço de um velório quando saímos de lá.

Em compensação, há uns metros dali a Basilica Catedrale, que é a Duomo de Acireale, apesar de ser simplinha por fora, deu um show por dentro – e desta vez estava sendo preparada pra receber um casamento. Ela é cheia das pinturas nas paredes e no teto e os vitrais dão um toque especial. Realmente vale a pena conhecer e ficar com dor no pescoço admirando os detalhes no alto.

Um susto foi ao ir conhecer a Opera dei Pupi. Por ser ópera pensei que seria um prédio bonito, assim como é a Royal Opera House em Londres, por exemplo. Tão inocente esse guri… Chegamos lá e demos de cara com um prédio mal conservado (só mais um, na real) e pequeno, sem muitas firulas, sem mostrar orgulho de abrigar a ópera da cidade. Até tirei foto de baixo pra cima pro prédio parecer maior:

Naquela plaquinha na porta é que tem escrito que ali é a Ópera.

A cidade claramente não é preparada pra turismo, poucas pessoas falam inglês (o taxista tinha a língua grossa, pra piorar a situação) e ela é muito mal conservada. A “”””famosa”””” feira de peixes tem algumas barraquinhas, algumas peixarias e muito fedor na rua. Muito mais do que estava esperando e muito menos do que estava esperando. A cidade em si não chega a ser suja, mas as fachadas dos prédios dão um ar triste à cidade que poderia ser muito mais bonita. É igual uma pessoa né? Não é porque é velha que tem que deixar de se cuidar. Falta maquiagem e um pouco de anti-depressivo pra Acireale. Algum médico, por favor?

E tu? Já visitou Acireale?


Bah: Se ainda não leu sobre as outras paradas da viagem pela Sicília é só ir lá: primeiro Messina e depois Taormina. E o próximo destino é Catânia.

Planeje sua viagem com os parceiros que eu confio e uso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *