GURI IN LONDON

Guri no País de Gales: costa e Brecon Beacon

Já te contei um pouco sobre a viagem ao País de Gales e agora é hora de explorar mais – e na real a melhor parte! O interior é lindo e cheio de lugares escondidos.

Pra começo de conversa alugamos um carro em Cardiff e fomos até Swansea, onde ficamos baseados. Só largamos as coisas e já nos botamos com destino ao Three Cliffs Bay. Uma área com praias lindas e indo até um camping dá pra ter uma vista massa de cima do lugar também. Estava um dia meio frio (na base de 16ºC) mas isso não assustou os surfistas de uma prainha ali perto, que estavam pegando onde tri felizes.

Eu e minha Schnitzel

Dali fomos pra Henrhyd Waterfall, a maior cachoeira do Sul de Gales, com uma queda de 27m. Nesta cachoeira foram gravadas cenas de Batman, o Cavaleiro das Trevas, era no caso a entrada da Batcaverna. O National Trust sugere algumas trilhas pra explorar a área, mas tem como ir do estacionamento até lá em cerca de 20 minutos caminhando. É importante levar um casaco leve ou algo impermeável se não quiser se molhar. Não tem que passar pelo meio da cachoeira, óbvio, mas tem várias gotinhas d’água que te encontram e ficando lá uns cinco minutos já vai ficar um pouco molhado. Não muito, veja bem. A gente foi sem nada e foi de boa, só nos secamos quando voltamos pro carro.

O próximo destino foi uma rede de cavernas chamado de Dan-yr-Ogof. São 16km de cavernas que foram descobertas em 1912 por três irmãos. Foram gravadas algumas cenas de Dr. Who neste local. Esta é uma das principais atrações do sul do País de Gales.

Por lá também já foram encontradas ossadas de mais de 40 humanos e outros tantos animais.

Custa £ 15 pra acessar o local. Pra saber mais e conferir o preço atualizado clique aqui.

Aí a gente achou que a viagem tava muito foda, mas mal a gente sabia que poderia ficar ainda melhor. A intenção era apenas subir no ponto mais alto do sul de Gales, o Pen-y-Fan. Objetivo alcançado com sucesso. A subida é tranquila (a gente foi numa época que não estava tão frio e com tempo bom), apesar de ter umas pedrinhas soltas no percurso. Mas a subida não é muito íngreme e não tem vegetação ou degraus, é mais a questão de solo irregular mesmo.

Demoramos pouco mais de uma hora pra fazer toda a subida saindo do estacionamento (tem banheiros ali!) do National Trust ali pertinho. O bom é se programar bem, inclusive com o horário do pôr do sol, pra não ter nenhum tipo de problema, além de pensar certinhos nas roupas que vai usar, claro.

Mas o que mais chamou atenção da gente foi a vista sensacional lá de cima de um laguinho lindo chamado de Llyn Cwm Llwch. Meu teclado não estragou, é só porque o nome não tem nenhuma vogal mesmo. É um lago glacial e lindo visto lá de cima. Mas a gente ainda não estava contente o suficiente. Resolvemos descer todo o morro pra chegar até ele. Que baita ideia!

A paz que se tem no local é indescritível! Os sons se resumem ao bééééé das ovelhas e ao xuáááá de uma cascatinha próxima. O cheiro é neutro, limpo. O pulmão gosta do ar que recebe. O momento é aquele ali, nada mais importa. Aí me lembrei da lenda que a gente havia lido sobre o lugar: todo primeiro dia do mês de maio abria-se um portal pra uma ilha encantada, onde várias fadas ofereciam comida e tocavam música aos visitantes. A única condição é que ninguém podia levar nada da ilha. Mas uma vez um dos visitantes saiu com um presente de lá e o que aconteceu? Ele perdeu todos os sentidos e o portal nunca mais se abriu. Quando a gente foi até lá não achamos a entrada do portal, imagino que por não ter sido em maio e por não ter maconha junto.

 

O National Trust também sugere algumas rotas de trilhas pra explorar bem a região.

Aí pra completar um dos melhores dias da minha vida tem o Craig-Y-Nos Castle (pra agradar a guria né hehauhaua). O castelo era de Adelina Patti, a cantora de ópera. Ela tinha até um teatro particular dentro do castelo e esta é uma das gravações feitas no castelo mesmo. Os quartos são relativamente simples e não muito modernos, mas o banheiro é espaçoso e lindo! O café da manhã é normal, prato cheio pra quem gosta de um full english, com salsicha, bacon, feijões e tal. Ah… Não deixa de aproveitar a banheira e a área de lazer. A área estava bem vazia quando a gente visitou, aproveitamos apenas principalmente a jacuzzi. 🙂 Tem também um tour pelo castelo – que está incluso na diária.

MAPA DA VIAGEM:

Veja mais:
Guri pelo Reino: Cardiff
40 fatos sobre o País de Gales

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *